Ir para o conteúdo

Prefeitura Municipal da Estância Turística de Presidente Epitácio - SP e os cookies: nosso site usa cookies para melhorar a sua experiência de navegação. Ao continuar você concorda com a nossa Política de Cookies e Privacidade.
ACEITAR
PERSONALIZAR
Política de Cookies e Privacidade
Personalize as suas preferências de cookies.

Clique aqui e consulte nossas políticas.
Cookies necessários
Cookies de estatísticas
SALVAR
Prefeitura Municipal da Estância Turística de Presidente Epitácio - SP
Acompanhe-nos:
Rede Social Instagram
Rede Social Facebook
Notícias
Enviar para um amigo!
Indique essa página para um amigo com seus dados
Obs: campos com asterisco () são obrigatórios.
Enviando indicação. Por favor, aguarde...
DEZ
01
01 DEZ 2023
SAÚDE
COVEPE alerta para o aumento no número de focos do mosquito Aedes Aegypti no município
enviar para um amigo
receba notícias
A Secretaria Municipal de Saúde, por meio do Controle de Vetores de Presidente Epitácio (COVEPE), alerta a população para o aumento no número de focos do mosquito Aedes aegypti encontrados no município, identificados através das visitas domiciliares e ações rotineiras do setor.

De acordo com a COVEPE os focos são resultado do acúmulo de água, devido aos dias chuvosos, altas temperaturas, excesso de recipientes nos quintas e manuseio inadequado dos moradores.
Em um dia de trabalho, foram encontrados 33 focos, em 493 imóveis visitados, o que corresponde a 23 quarteirões.

“A situação é considerada preocupante, pedimos aos moradores que se atentem, principalmente a ralos internos e externos, vasos de plantas, latas, frascos, piscinas, restos de construções, entre outros”, pontua o setor de controle de vetores.

Os principais sintomas da dengue incluem: febre alta, dores musculares intensas, dor ao movimentar os olhos, mal estar, dor de cabeça, manchas vermelhas no corpo e falta de apetite.

A dengue é uma doença infecciosa febril aguda, transmitida pelo mosquito Aedes aegypti, que dependendo de alguns fatores, pode se apresentar de forma branda ou grave, fatores como infecção anterior pelo vírus e doenças crônicas aumentam a chance de agravamento.

Os ovos do mosquito transmissor da dengue costumam ser depositados em recipientes artificiais contendo água, e consegue resistir a condições ambientais secas por mais de um ano. “Esta é uma das estratégias mais importantes que a espécie emprega para sobreviver e se espalhar”, destaca a COVEPE.

A principal forma de combater a proliferação do mosquito é evitando o acumulo de água parada em potes, garrafas, pneus e outros recipientes que podem se tornar criadouros do Aedes aegypti, é importante cobrir adequadamente tanques e reservatórios de água.
 
Fonte: Secretaria de Saúde
Autor: Assessoria de Comunicação
Local: Presidente Epitácio - SP
Seta
Versão do Sistema: 3.4.0 - 05/02/2024
Copyright Instar - 2006-2024. Todos os direitos reservados - Instar Tecnologia Instar Tecnologia